Postagens populares

quinta-feira, 21 de abril de 2016

TRATAMENTO DO CÂNCER: QUIMIOTERAPIA, RADIOTERAPIA, HORMONOTERAPIA E BOM HUMOR!

QUIMIOTERAPIA, RADIOTERAPIA, HORMONOTERAPIA


PULSEIRA DO GRUPO DE APOIO PÉROLAS DE MINAS Criado por Malu, Ana Carolina, Denise Paiva: EU VENCI O CÂNCER! QUATORZE ANOS DE CURA!
Marina da Silva


PARA QUEM NÃO SABE: cirurgias, quimio-Qt, radio-Rt e hormonioterapia-Ht são etapas do tratamento do câncer. Quem decide qual etapa iniciará o tratamento são os(as) médicos(as) após resultado da biópsia, estadiamento do tumor e prognóstico! Muitos pacientes só fazem Qt, outros só Rt, outros só cirurgia, outros combinam etapas, etc. Eu comecei com cirurgias (mastectomia radical e reconstrução da mama) e esvaziamento axilar, fui para a quimioterapia, radioterapia e hormonoterapia por 6 anos! Hoje o protocolo prescreve 10 anos para hormonioterapia.

www.google.com.br/images. Aconteceu isto comigo!kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk moooooooooorri!

A quimioterapia 

"A quimioterapia é um tipo de tratamento médico que introduz na circulação sanguínea compostos químicos, chamados quimioterápicos, para combater o câncer. A medicação pode ser administrada das seguintes formas:
  • Via oral (pela boca)
    O medicamento é ministrado em forma de comprimidos, cápsulas e líquidos;
  • Intravenosa (pela veia)
    A medicação é aplicada na veia por meio de cateter (um tubo fino colocado na veia), na forma de injeções ou diluído ao soro;
  • Intramuscular (pelo músculo)
    A medicação é aplicada por meio de injeções no músculo;
  • Subcutânea (abaixo da pele)
    A medicação é aplicada por meio de injeção no tecido gorduroso acima do músculo;
  • Intratecal (pela espinha dorsal)
    A aplicação é feita no líquor, o líquido da espinha, sendo administrada pelo médico, em uma sala própria ou no centro cirúrgico;
  • Tópico (sobre a pele)
    O medicamento, líquido ou pomada, é aplicado diretamente sobre a pele.
Esses medicamentos se misturam com o sangue e são levados a todas as partes do corpo, destruindo as células doentes que estão formando o tumor e impedindo que se espalhem pelo organismo. A quimioterapia pode ser empregada como tratamento isolado ou combinado com radioterapia, cirurgia ou outro procedimento indicado pelo médico, dependendo do tipo do tumor, sua localização e o estágio da doença. O tratamento pode ser realizado durante a internação hospitalar ou em ambulatório, em área especialmente preparada para esse fim. Os quimioterápicos interferem na capacidade de multiplicação das células cancerosas e podem ter quatro finalidades:
  • Curativa – destruição total do tumor;
  • Adjuvante – prevenção de metástases e recaída do tumor;
  • Prévia ou neoadjuvante – redução do tumor para posterior cirurgia ou radioterapia;
  • Paliativa – melhoria na qualidade de vida e aumento da sobrevida do paciente.
A quimioterapia não causa dor e o paciente só sentirá a “picada” da agulha na pele na hora de puncionar a veia para fazer a medicação. Certos medicamentos podem causar sensação de desconforto, ardência, queimação, placas avermelhadas na pele e coceira. Nesses casos, o paciente deve avisar imediatamente ao profissional que o estiver atendendo."





EFEITOS COLATERAIS DA QUIMIO: depende do tipo de quimio (branquinha ou vermelhinha), geralmente somos avisados dos 3 efeitos colaterais mais comuns: enjoos, queda dos cabelos e baixa de leucócitos (queda da imunidade contra doenças oportunistas e infecções). E sempre nos tocam essa ladainha goela abaixo: enjoo passa com medicamentos; cabelo cresce de novo, queda dos leucócitos é o maior perigo e não existe nada que faça os leucócitos subirem, porque é uma resposta INDIVIDUAL DE CADA ORGANISMO! Além desses 3 defeitos, entrei na menopausa com a primeira Qt e pirei o cabeção também! Tive inflamação das veias no lado operado e "endurecimento" das veias que receberam a quimio. Minhas unhas ficaram fracas, lascando, e duas nos pés escureceram soltando como se estivem "podres"Perdi muito peso, fiquei com a boca seca,falta de apetite, tive cárie que deu canal, lábios rachados, pele desidratada e feia, sem sobrancelhas, enfim, fiquei um caquinho! kkkkkkkkk 
www.google.com.br/images. Leve livros, celulares, e-books, bordados, qualquer coisa para passar o tempo! Eu só chorava. TNFuleco!
Em minha defesa: declaro que não existiam redes sociais como facebook, blogs, twitter, zazapis. Afffffffff kguei de medo! rsrsrs


Patrícia Guirra, uma "Pérola de Minas"!


A Pulseira Solidária Pérola de Minas foi lançada no primeiro aniversário do grupo, no dia 08 de Março de 2016. O objetivo é distribuir para pacientes em tratamento do câncer de mama e pessoas que já passaram pela doença. A inspiração para o Grupo e para a pulseira foi o autor Rubem Alves, quando ele diz, que: “Uma ostra que não foi ferida não produz pérolas”. A paciente ao receber a pulseira vai ser informada, que a pulseira foi confeccionada e será distribuída por pessoas que venceram a “batalha” contra o câncer de mama. Queremos através da pulseira, levar carinho e apoio para aqueles que estão em tratamento. Ao olhar e usar a pulseira, ela irá lembrar que alguém, que lhe deu a pulseira já esteve na mesma situação que ela, e venceu o câncer de mama.


Fim da conversa no bate-papo