Postagens populares

domingo, 15 de maio de 2016

RECONSTRUÇÃO DE MAMAS: MAMILO PARA QUE?

Reconstrução de mama: bico do peito pra quê?
Marina da Silva
 
www.google.com.br/images."Você é linda, sabe viver, você é linda sim!" Salve Caetano!

Porque ter bico do peito é importante!

Porque ter mama é importantíssimo! Caramba!

"Marina da Silva! Vamos entrar?"

O cirurgião ouviu meus berros na sala de espera e para evitar um “figth” MMA achou por bem me capturar - “eu estava uma fera”- imediatamente para a consulta, evitando que o bate-boca se encaminhasse para as vias de fato, ou seja, que sua sala de espera virasse um ringue!

Eu estava putíssima, ops, fula da vida e tudo porque uma cliente bisbilhoteira e sem educação entrou na minha conversa com outra cliente, nós duas mastectomizadas e sem peito/mamilo, sobre reconstrução de mamas e bico do peito.

Eu, mama reconstruída na mesma cirurgia para a retirada de um tumor de mama (mastectomia radical) ia reconstruir o mamilo; ela sem a mama há alguns anos e tomando coragem para reconstrução total.

A xereta fdp, incomodada com o bate-papo sobre câncer de mama, reconstrução, etc me saiu com esta:

"Para que preocupar com isso se vocês já passaram pelo câncer?"

"Hã? Oi??"
 
www.google.com.br/images. Parece o Anderson, mas é Marina da Silva.rsrsrs


Meu sangue ferveu e supitou! Dei um respostão na fdp que esperava uma consulta controle de uma turbinada nas mamas! Ela, saudável, tinha direito a silicone, de turbinar os caídos; nós vítimas do câncer de mama com a vida estilhaçada, catando os cacos e nos reconstruindo aos trancos e barrancos deveríamos dar graças a Deus por não ter morrido de câncer - a temível doença ruim (tratável e curável na descoberta precoce ou não tão avançada, meu caso- e parar com a besteira de reconstrução de mama e mamilos! Mero luxo...

A fúria tomou conta de mim! 
"Pera aê cara pálida! Então quem tem câncer e sobreviveu não tem direito a mais nada na vida? Não tem direito a se preocupar com auto-imagem, auto- estima, alto astral?"

Se não deu tempo de esganar aquela desgraçada deu tempo de desancá-la nas palavras!
www.google.com.br/images. Camille Claudel


Chorei rios e oceanos inteiros enquanto Dr. Élio Magalhães me examinava e me acalmava, tentando desviar do assunto e me consolar e marcar a cirurgia de reconstrução do mamilo dali a uns cinco dias.

Fiz a cirurgia, levantamento de retalho, que não deu certo porque o tecido irradiado modificara muito nas 28 sessões de radioterapia e minha cabeça que já estava uma merda desde a primeira quimio, acabou frustrada e dando razão àquela desgraçada, achando que era mesmo um luxo besta para quem quase tinha perdido a vida! Tinha mais era que agradecer a Deus todos os dias por ter saído desta com vida!
Bipolar, na fase down, deixei pra lá a tal reconstrução e fui vivendo minha vida com inúmeras cicatrizes psicológicas e físicas da retirada da mama, dos músculos peitorais e do abdome e agora mamilo!
www.google.com.br/images


O jeito era fingir que não me importava com isso, já que ganhara na loteria da vida, rejeitar peremptoriamente me tocar ou olhar no espelho, impedir o olhar e  toques do marido, usar disfarces, fazer sexo só no escuro!

Ocupei minha cabeça com muito trabalho (dentro e fora de casa) e muito estudo: fiz duas especializações de 2004 a 2008. Nas consultas anuais de controle com oncologista e mastologista sempre me desviava quando o assunto era reconstrução do mamilo e meu foco se concentrou em informações compartilhar vivências e experiências blogando desde 2006 meu perrengue com o câncer para o mundo!


www.google.com.br/images. Atualmente o nome do grupo mudou para Meninas de peito.
 Logo do grupo Amigas do peito/Facebook criado pela médica carioca Marina de Loureiro Maior e que saiu do virtual para a vida AJUDANDO muitas mulheres vítimas do câncer e que agora tem um lugar para trocar informações, tirar dúvidas, desabafar, receber solidariedade, carinho e amor de pessoas que falam a mesma língua, ou seja, passaram ou estão passando o perrengue câncer. PARABÉNS MENINAS DO AMIGAS DO PEITO, PARABÉNS Marina Maior!


Dez anos se passaram! Eu mudei muito e a doença também, atingindo cada vez mais meninas, adolescentes e mulheres no início da juventude! Já tínhamos o Orkut, MSN,Twitter, blogs e então há uns quatro anos começou a onda do facebook! Vendo o quanto transtornadas ficavam e ficam as mulheres com o diagnóstico e todo pacote de perdas, perrengues e defeitos colaterais  que vem junto, percebi que estava dando mau exemplo fingindo não me preocupar com minhas cicatrizes! Amigas do peito, saímos do virtual para trocas olho no olho, frente a frente,cara a cara, peito a peito, carecas, de perucas, lenços, bonés e chapéus, usando disfarces de mama, expansores, silicones!
Um dos muitos encontros das amigas do peito Minas Gerais do grupo TOQUE DE AMOR criado por Kelly Barbosa e Cristiane Bitencourt.


E eu fui ficando constrangida sendo mau exemplo sem terminar a reconstrução do meu peito! A cada encontro, muitas trocas de informações, abraços, beijos,   "deixa eu ver seu peito aqui", "olha meu silicone acolá", "olha como ficou minha mama irradiada", patati patatá e etc, etc e tal também e eu não sabendo onde enfiar a minha cara!kkkk

Minha resistência não era à dor, cirurgia e o escambal! Tinha medo, na verdade pavor, de uma década depois sofrer novamente tudo aquilo: se eu estava no lucro ganhando do câncer, saúde e vida para que me preocupar com a insignificante reconstrução do mamilo? Mas era um desafio enfrentar em nome de todas as mulheres do grupo aliás do mundo que se vê as voltas com mastectomias e perda de auto-estima pela ausência parcial ou total de mamas e mamilos! 


Tomei coragem depois do carnaval 2013 e marquei com o radioterapeuta Dr. Miguel e ...

A saga do mamilo é longa e o capítulo 2 fica para outro post!


CONSELHO: Está sem mama? Sem mamilo? Reconstrução das mamas é lei*!

Faça valer seus direitos! Ter peito é importantíssimo... para a nossa cabeça! E quando aos xeretas fdps, bisbilhoteiros, desgraçados...
www.google.com.br


Aperte o botão do foda-se! Bjus. Xau. Marina.



Sobre a legislação:



* Lei Federal Nº. 9.897 de 06-05-1991= trata da obrigatoriedade de cirurgia plástica reparadora de mama pelo SUS, nos casos de mutilação devido ao tratamento de câncer.

* Lei Federal Nº. 10.223 de 15-05-2001= trata da obrigatoriedade de cirurgia plástica reparadora de mama por planos e seguros privados, nos casos de mutilação devido ao tratamento de câncer.

*A lei nº 9.797/1999 já obriga o Sistema Único de Saúde (SUS) a custear cirurgia plástica reparadora de mama em caso de mutilação decorrente de tratamento de câncer. Projeto de lei da Câmara, em tramitação no Senado, quer encurtar o prazo desta intervenção ao abrir a possibilidade de os procedimentos de retirada da mama e sua reconstrução se realizarem a um só tempo, caso isto seja tecnicamente possível.outubro/2012